domingo, 26 de junho de 2016

Uma das grandes utopias da esquerda é falar com o povão

Em todos os debates acompanhados no Festival da Utopia, em Maricá, foi destacada a dificuldade de se comunicar com a maioria da população
por Isaías Dalle, do Portal da CUT
Maricá (RJ) – O Festival da Utopia, organizado pela prefeitura de Maricá (RJ), com forte presença dos movimentos sociais, vem debatendo ao longo dos três últimos dias grande variedade de temas, em busca de renovar sonhos e aspirações para construir um mundo justo e solidário.
Em todos os debates acompanhados, em algum momento, foi destacada a dificuldade de fazer chegar à maioria das pessoas as informações e os dados transformadores, que contrariem o senso comum conservador.

#ForaTemer

Não podemos esquecer q d nossa resistência depende a manutenção dos direitos: SUS, MCMV, MaisMédicos, etc #ForaTemer

Para onde vamos? Impasses da atual crise

Por Leonardo Boff, em seu blog:
A atual crise brasileira, talvez a mais profunda de nossa história, está pondo em xeque o sentido de nosso futuro e o tipo de Brasil queremos construir.
Celso Furtado com frequência afirmava que nunca conseguimos realizar nossa auto-construção, porque forças poderosas internas e externas ou articuladas entre si sempre o tinham e têm impedido.
Efetivamente, aqui se formou um bloco coeso, fortemente solidificado, constituído por um capitalismo que nunca foi civilizado (manteve a sua voracidade manchesteriana das origens), financeiro e rentista, associado ao empresariado conservador e anti-social e ao latifúndio voraz que não teme avançar sobre as terras do donos originários de nosso país, os indígenas e de acréscimo as dos quilombolas. Estes sempre frustraram qualquer reforma política e agrária, de sorte que hoje 83% da população vive nas cidades (bem dizendo, nas periferias miseráveis), pois esta sentia-se deslocada e expulsa do campo. Estas elites altamente endinheiradas se associaram a poucas famílias que controlam os meios de comunicação ou são donos delas.
Esse bloco histórico será difícil de ser desmontado, uma vez que o tempo das revoluções já passou. As poucas mudanças de orientação popular e social introduzidas pelos governos do PT estão sendo bombarbeadas com os canhões mais poderosos. Os herdeiros da Casa Grande e o grupo do privilégio estão voltando e impondo seu projeto de Brasil.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Mantenha o Blog da Dilma no AR

Teu apoio fortalece nosso trabalho jornalístico do portal Mídia Livre e Blog da Dilma, deposite qualquer valor na Conta corrente 40.547-7 - Agência 0675-0 - Banco do Brasil 001, em nome de Lucas Silva de Oliveira. Atenciosamente, Daniel Pearl Bezerra - editor nacional - 085-998560002-TIM. E-mail: portalmidialivre@gmail.com
Daniel é criador do blog Desabafo Brasil, portal Mídia Livre e Blog da Dilma, e coordenador do WebFor - Fórum Nacional de Comunicação Digital, em Fortaleza, em 2011, 2012, 2013 e 2015. Representante do estado do Ceará na Comissão Nacional de Blogueiros(as) do Barão de Itararé, sede em São Paulo. Participou do Iº Encontro Mundial de Blogueiros, em Foz de Iguaçu-Parará - 2011, Encontro Nacional de Blogueiros(as) e Ativistas Digitais em 2010(São Paulo), 2011(Brasília), 2012(Salvador), 2014(São Paulo) e 2016(Belo Horizonte), e do Seminário Mídia e democracia nas Américas(2015 - São Paulo). Participação na criação da #RedePT13, em Brasília, em 2012. 

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Contra a lei da mordaça

Contra a lei da mordaça

Torcida do Galo dribla seguranças: Globo Golpista

Torcida dribla segurança e dá seu recado usando também o escudo do Galo. fotos de Gedeão Messias



Dilma: “Governo se diz de salvação nacional, mas é de salve-se quem puder”

Ao EL PAÍS, presidenta afastada chama Michel Temer e aliados de "horda de hunos". Petista, falando no Alvorada, volta a acenar com plebiscito sobre novas eleições.
Um bando de pássaros coloridos atravessa o jardim do Palácio da Alvorada, em Brasília. Aqui mora — de certa forma reclusa — a presidenta afastada Dilma Rousseff. Em uma galeria futurista de pedra azul, há dois garçons com um carrinho com o café. Uma calma absoluta recai sobre o entardecer. Não há o burburinho de funcionários públicos nem secretários que entram e saem pelas dependências. Não se ouvem telefonemas estridentes de salas remotas. É uma terça-feira de trabalho normal na capital política de um país conturbado, mas quem imaginaria. A entrevista acontece na biblioteca, onde Dilma chega com um sorriso pintado na boca. Posa gentilmente para as fotos, faz piadas, elogia o jardim, o ar quente de Brasília no começo do inverno. Parece estar com um humor muito melhor do que há alguns meses, em um encontro anterior, quando ainda comandava o Brasil. Ela ri ao ouvir o comentário.
Bem, o que você realmente quer perguntar é por que não estou arrancando os cabelos de raiva, certo?
— Simplesmente saber por que não está mais triste.
— Não estou triste porque estou lutando por meus direitos. Quando alguém se sente vítima de uma injustiça deliberada — e a minha é deliberada —, a vontade de lutar dá sentido à vida. Sei que estou no lado certo da história. E eles não.

O “fascismo light” de Jair Bolsonaro

Por Altamiro Borges
Nesta terça-feira (21), o Supremo Tribunal Federal (STF) finalmente decidiu abrir duas ações penais contra o fascista Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que agora se torna réu pelos crimes de apologia ao estupro e de injúria. Caso seja condenado, o herói da direita nativa ficará inelegível pelos próximos oito anos, o que inviabiliza a sua ambição presidencial para 2018. Logo após a decisão, o valentão se acovardou novamente, pedindo desculpas com "humildade". Mas em uma conversa informal com um jornalista, que ele imaginou ser advogado, ele admitiu: "Me fodi. Tomei de quatro a um [no STF]". Nem mesmo o afago dos mercenários do Movimento Brasil Livre (MBL) serviu de consolo ao deputado fascista.
Os ministros do STF, por quatro votos a um, acataram a denúncia formulada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e a queixa da deputada Maria do Rosário (PT-RS), agredida pelo fascistoide. Em seu parecer, o relator do processo, Luiz Fux, concluiu que Jair Bolsonaro praticou crime ao afirmar, em dezembro de 2014, que não estupraria a parlamentar "porque você não merece". Para o ministro, a grosseria "não apenas menospreza a dignidade da mulher, como atribui às vítimas o merecimento dos sofrimentos". Já o ministro Luís Roberto Barroso acrescentou que a imunidade parlamentar não prevê a violação da dignidade humana. "Ninguém deve achar que a incivilidade, a grosseria e a depreciação do outro são formas naturais de viver a vida... Ninguém pode se escudar na imunidade parlamentar para chamar alguém de ‘negro safado’, para chamar alguém de 'gay pervertido'".

Enquanto isso, na Temerlândia…

por Flavio Aguiar - RBA:
Para aprimorar a agenda social de nossa amada Temerlândia, ficam instituídos os seguintes programas, que suspendem todos os demais anteriores:
O Bolsa Elite. Como se sabe, dinheiro para pobre é gasto, dinheiro para rico é investimento. Todos as famílias que pertençam ao 1% mais rico da nação receberão um auxílio-investimento no valor anual de 1% de sua riqueza para ajuda-los a gerir seu capital em prol de criar mais riqueza ainda. A bolsa será dada sempre através dos membros machos destas famílias.
O Mais Pobres. O corte dos outros programas anteriores visa incrementar em número, grau e qualidade a pobreza no país. Como se sabe, nosso programa educacional já em curso, Bíblia para todos, precisa mais e mais de adeptos fervorosos. Assim os cada vez mais pobres poderão rezar mais e efusivamente para garantir uma melhoria. Na outra vida, é claro.
O Menos Médicos e Mais Doenças. Os grandes economistas da amada Temerlândia, reunidos no Instituto Malignum, garantem que ter muita gente com saúde é mau para o país, pois faz o PIB cair. Ao contrário, o incremento do número de doenças, de doentes, epidemias, pandemias, desnutrição e outras bem-vindas mazelas faz o PIB aumentar, pelos gastos que provoca.
O Minha Miséria, Minha Vida. Viver ao ar livre é ótimo. Assim, cortando investimentos habitacionais, propiciaremos o aumento dos sem teto em nossa querida Temerlândia, que, ao ar livre, além de gozarem da natureza, poderão ficar doentes, incrementando também, em efeito cascata, o Menos Médicos e Mais Doenças.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

A perseguição da mídia comercial à EBC

Do site do FNDC:
O monopólio da radiodifusão comercial é um dos principais responsáveis pelas dificuldades enfrentadas pela comunicação pública no país. A afirmação foi feita pela coordenadora geral do FNDC, Renata Mielli, durante audiência pública em defesa da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), nesta terça (21/6), na Câmara dos Deputados. Ela lembrou que a EBC é resultado da luta histórica pela democratização da comunicação no país, mas que tem sofrido perseguição e pressão por parte da radiodifusão comercial desde o início. 
"O FNDC sempre defendeu a comunicação pública, essencial para um melhor equilíbrio das fontes de informação que circula na mídia de massa. Lutamos ao lado de vários segmentos da sociedade organizada para criar a EBC, que nunca deixou se ser atacada por aqueles que detêm o monopólio da informação e da opinião e querem mantê-lo a todo custo", afirmou.
Para Renata, as interferências do governo interino na EBC são uma afronta ao Estado Democrático de Direito. "Esse governo ilegítimo e provisório não respeita a legislação vigente no país e não tolera a diversidade, por isso pretende desmontar a EBC e acabar com o processo da comunicação pública que ela inaugurou no país". A jornalista também ressaltou que a estatal não foi criada pelo governo Lula, mas foi uma exigência da sociedade civil, "que se organizou e pressionou o governo a encaminhar ao Congresso Nacional projeto de lei que garantisse a complementaridade do sistema de radiodifusão, conforme estabelece a Constituição Federal". 
Renata afirmou, ainda, que a mídia privada teve papel relevante no golpe, "atacando sem trégua um segmento político e social, perseguindo movimentos sociais e noticiando fatos de forma distorcida, parcial e partidária. Para ela, os ataques à EBC concretizam a reação do governo interino ao contraponto feito pela TV Brasil à cobertura do processo de desestabilização do governo eleito que culminou com o afastamento da presidenta Dilma Roussef.

Dilma em Fortaleza, dia 28 - terça

Presidenta Dilma Rousseff em Fortaleza, terça-feira - dia 28 de junho. Participe do Ato pela democracia.

Deodato Ramalho: presidenta Dilma em Fortaleza, dia 28

Deodato Ramalho: presidenta Dilma em Fortaleza, dia 28

terça-feira, 21 de junho de 2016

Dilma Rousseff é entrevista por blogueiros em BH

Vídeo: Mulheres Contra o Golpe! Bloco 01

Dilma Rousseff recebe o ator Danny Glover

Em visita à presidenta Dilma, no Palácio da Alvorada, o ator norte-americano Danny Glover declarou apoio a ela e à democracia brasileira. "Foi um encontro importante. Apoio os brasileiros e o direito dela (Dilma) de governar. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia", disse.

O povo brasileira não aceita Golpe: #ForaTemer

O povo brasileira não aceita Golpe: #ForaTemer



Leonardo Boff apoia Jandira Feghali

Leonardo Boff: @jandira_feghali Apoio sua candidatura.Só uma mulher como vc restituirá a jovialidade ao Rio.Governar é gesto amoroso p/com o povo.E vc fará

Michel Temer enrolado no Lava Jato

Jornalista Xico Sá: p q Michel Temer tá na presidência se ele é citado na Lava Jato e é rato velho do Porto de Santos e Dilma sem citação é q fica fora?

O golpe é contra os pobres, afirma Tereza Campello