quarta-feira, 25 de maio de 2016

Vídeo: Em BH: Olê, Olê Olá Dilma, Dilma...

Para oposição, medidas de Temer são 'elitistas, irresponsáveis e retrógradas’

Deputados e senadores julgam “absurdas” medidas propostas pelo presidente interino. Os apoiadores dizem que são necessárias para conter a crise, mas não apresentaram argumentos técnicos
por Hylda Cavalcanti, da RBA
 Senadores e deputados repercutiram durante toda a tarde as medidas econômicas anunciadas hoje (24) pelo governo interino de Michel Temer e seu provável impacto. Opositores fizeram críticas isoladas a cada uma das sete medidas, que consideraram, em sua maioria, um retrocesso para o país. E foram rebatidos com poucos argumentos técnicos e justificativas de que “é preciso melhorar a economia”. “Melhorar o país como um todo é uma coisa, mas nossa obrigação é fazer isso com responsabilidade”, disse a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).
Uma das mais enfáticas na crítica às medidas, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) afirmou ser mais grave dentre as sete iniciativas anunciadas (a maior parte ainda dependente de apreciação pelo Congresso), a que limita os gastos públicos até o limite da inflação.
“Significa dizer que não haverá mais aumento salarial para os servidores públicos, não haverá mais contratações, não haverá mais aumento de beneficiários do Bolsa Família e não haverá reajuste do Bolsa Família. É isso que esse presidente interino, que não teve um único voto, está fazendo: trabalhando contra as famílias brasileiras”, disse a parlamentar.
Segundo Vanessa, o que pretendem fazer na reforma da Previdência (objeto de um grupo de estudo pelos próximos 30 dias) não é apenas alterar as regras sobre idade mínima para aposentadoria, mas "retirar conquistas das mulheres trabalhadoras, que historicamente se aposentam antes dos homens, porque todos sabem que realizam uma tripla jornada".

Professor Daniel Lemos: #ForaTemer

Grande companheiro, amigo, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e blogueiro, Daniel Dantas de Lemos: #ForaTemer

UERJ em marcha pela gratuidade do ensino.

UERJ em marcha pela gratuidade do ensino. #ForaTemer #TemerJamais

Acesse e curta a Fan Page do Blog da Dilma

Galera, vamos curtir e divulgar a Fan Page do Blog da Dilma: https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff/

Cadê os paneleiros hipócritas, mentirosos e desavergonhados?

Apoiar quem está no governo é extremamente penoso, a menos que você esteja entre os que são beneficiados pessoalmente por seu governismo. Como esse nunca foi o caso deste blogueiro – tanto nos governos do PT como nos anteriores –, estou amando ser oposição de novo, em um momento em que os ex-oposicionistas têm que mostrar a que vieram.
Ser governo implica em o governista ter que explicar por que defende aquele projeto político-administrativo – e, convenhamos, durante 11 dos 13 anos de governos do PT nunca foi muito difícil explicar meu apoio aos governos Lula e Dilma.
Até 2014, quando me perguntavam por que eu apoiava o PT eu mandava quem me questionasse ir vasculhar o site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A perscrutação do referido site revela que os governos Lula e Dilma civilizaram o Brasil. A pobreza, a miséria, a desigualdade e o desemprego despencaram e dispararam a renda média do trabalhador, os empregos formais, o ingresso no superior, enfim, subiu muito o padrão de vida dos brasileiros de todas as classes sociais.
A vida melhorou mais, obviamente, entre os mais pobres, entre os que mais precisavam melhorar, entre aqueles que era justo que melhorassem antes. E aí estava a razão para o topo da pirâmide social querer tirar o PT do poder.

Vídeo: O Esquema criminoso de Michel Temer

terça-feira, 24 de maio de 2016

Gravação de Jucá 'escancara o golpe', diz Dilma

Presidente afastada ressaltou que Eduardo Cunha ainda 'dá as cartas'
A presidente afastada Dilma Rousseff afirmou que as gravações do ministro afastado do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) "escancaram o golpe", e que o impeachment aconteceu para barrar a Operação Lava-Jato. Dilma disse ainda que "Temer é Cunha", ao atrelar o presidente interino ao presidente afastado da Câmara. A petista foi ao IV Congresso Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil nesta segunda-feira, no segundo evento desde seu afastamento do Planalto, há 11 dias.
- Se alguém ainda não tinha certeza de que há um golpe em curso, baseado no desvio de poder, na fraude, as declarações fortemente incriminadoras de Jucá sobre os reais objetivos de impeachment e sobre quem está por trás dele, elimina qualquer dúvida. Repito: a gravação escancara o desvio de poder, a fraude e a conspiração de um processo de impeachment promovido contra uma pessoa inocente, sem nenhum crime de responsabilidade. É dela (a pessoa de Eduardo Cunha) o modus operandi do consórcio golpista - atacou a presidente afastada.
De acordo com a petista, as gravações de Jucá reveladas nesta segunda-feira pelo jornal "Folha de S. Paulo", que sugerem tentativa de frear a Lava-Jato, mostram que a razão do impeachment foi justamente barrar a operação. Para Dilma, ficou revelado que o processo de impeachment a que foi submetida "é a melhor estratégia" para dificultar investigações. A petista também declarou que as gravações evidenciam que há um "golpe de Estado" em curso no Brasil.

Curta a Fan Page do Blog da dilma

Acesse, curta e divulgue a Fan Page do Blog da Dilma: https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff/

Volta Querida! Volta Dilma Rousseff.

Volta Querida! Volta Dilma Rousseff.

Novo abalo político no Brasil: é hora da mídia começar a dizer “golpe”?

Glenn Greenwald, Andrew Fishman, David Miranda – 23/05/2016
O PAÍS ACORDOU HOJE com a notícia das secretas e chocantes conversas envolvendo um importante ministro do recém-instalado governo brasileiro, que acendem uma luz a respeito dos reais motivos e agentes do impeachment da presidente democraticamente eleita, Dilma Rousseff. As transcrições foram publicadas pelo maior jornal do país, a Folha de São Paulo, e revelam conversas privadas que aconteceram em março, apenas semanas antes da votação do impeachment na Câmara. Elas mostram explícita conspiração entre o novo Ministro do Planejamento, Romero Jucá, e o antigo executivo de petróleo Sergio Machado – ambos investigados pela Lava Jato – a medida em que concordam que remover Dilma é o único meio para acabar com a investigação sobre a corrupção. As conversas também tratam do importante papel desempenhado pelas mais poderosas instituições nacionais no impeachment de Dilma, incluindo líderes militares do país.
As transcrições estão cheias de declarações fortemente incriminadoras sobre os reais objetivos do impeachment e quem está por trás dele. O ponto chave da conspiração é o que Jucá chama de “um pacto nacional” – envolvendo as instituições mais poderosas do Brasil – para empossar Michel Temer como presidente (apesar de seus múltiplos escândalos de corrupção) e terminar com as investigações uma vez que Dilma fosse removida. Segundo a Folha, Jucá diz que o Impeachment levaria ao “fim da pressão da imprensa e de outros setores pela continuidade das investigações da Lava Jato.”

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Vídeo: Altamiro Borges: o #5BlogProg foi um grande sucesso

Dilma Rousseff participa de Encontro de Blogueiros

#5BlogProg - Presidenta Dilma Rousseff fala mais de uma hora no 5º Encontro Nacional de Blogueiros(as) e Ativistas Digitais, promovido pelo Barão de Itararé, no Othon Palace Hotel, em Belo Horizonte, dia 20 de maio de 2016. Cobertura: Daniel Pearl Bezerra - Mídia Livre. Acompanhe todos os vídeos no Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/blogdadilma13



"FPA discute" apresenta análise de impacto do Programa de Temer no Bolsa Família

O programa "FPA discute" apresenta análise de impacto do Programa de Temer no Bolsa Família
A Fundação Perseu Abramo (FPA) realiza na terça-feira, 24 de maio, coletiva de imprensa para divulgar estudo sobre os impactos das medidas de Temer no programa Bolsa Família.
O presidente da FPA, Marcio Pochmann, economista e professor da Unicamp, apresentará o primeiro estudo técnico da Fundação com análise dos impactos sociais e econômicos das medidas do presidente interino Michel Temer.
O "FPA Discute" será apresentado a partir das 10h.
Serviço
Coletiva de imprensa com Marcio Pochmann
Dia: 24 de maio (terça-feira)
Horário: 10h
Local: Rua Francisco Cruz, 234, Vila Mariana
Informações à imprensa
Cleide Gonçalves
cgs comunicação
(11) 9 9711-3300
cleidegoncalves@cgscomunicacao.com.br

Mais de 40 mil pessoas em BH grita: "Volta Querida"

Mais de 40 mil pessoas em BH grita: "Volta Querida", ato de resistência ao golpe de Michel Temer-Eduardo Cunha. A presidenta Dilma Rousseff falou ao público, por ocasião da sua participação no #5BlogProg promovido pelo Barão de Itararé, no Othon Palace Hotel. Cobertura: Daniel Pearl Bezerra - Mídia Livre. Acompanhe todos os vídeos no Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/blogdadilma13



#5BlogProg - Blogueiros em BH gritam #ForaTemer

quinta-feira, 19 de maio de 2016

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Resistência nas ruas

Só com o povo nas ruas poderemos derrubar o Golpe parlamentar, judiciário e midiático. Não podemos cruzar os braços e ficar dentro das nossas residências. Resistência se faz com luta nas ruas. #ForaTemer #TemerJamais

Os jornalistas da Globo são tão responsáveis pelo golpe quanto seus patrões

Minha tolerância com qualquer coisa produzida pela Globo é baixíssima.
Tudo ali me provoca repugnância.
Mas acabei vendo alguns minutos da GloboNews no dia em que Waldir Maranhão anulou, ou tentou anular, a sinistra sessão em que bufões da Câmara aprovaram o golpe.
No pouco que aguentei ver, o que mais me impressionou foram as análises da comentarista Cristiana Lobo.
Ela acredita mesmo nas coisas absurdas que fala? Foi essa a pergunta imediata que me fiz.
Cristiana condenou a instabilidade que Maranhão trouxera para a cena política. Deus. Sob o comando descarado da Globo em que ela trabalha, a oposição vem promovendo uma brutal instabilidade no Brasil desde que Dilma se elegeu para um segundo mandato.
Aécio, o playboy do Leblon que se consagrou como o mais sórdido perdedor da história política nacional, colocou imediatamente em dúvida a lisura das eleições. Chegou a reivindicar, no primeiro grande espasmo golpista, que sua chapa fosse empossada no lugar da encabeça por Dilma e o traidor.
A Globo esteve por trás de todo o processo de desestabilização do governo eleito. Jamais serão esquecidos os circos montados pela emissora a cada etapa em que a Lava Jato perseguia os suspeitos de sempre – os petistas.

terça-feira, 17 de maio de 2016

O governo ilegítimo e o autoritarismo manifesto

A Medida Provisória nº 726, de 12 de maio de 2016, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos ministérios, com certeza entrará para a história como um retrato fiel do governo interino do golpista Michel Temer.
Além de extinguir a Controladoria Geral da União, o Ministério da Cultura, o Ministério do Desenvolvimento Agrário, o Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, entre outros, a Medida Provisória apresenta um conjunto de erros primários. Com uma redação confusa, define atribuições para ministérios em áreas distintas da sua atuação, omite temas importantes das ações governamentais na nova estrutura proposta e, além disso, é a base a partir da qual foi nomeado um ministério formado exclusivamente por homens brancos, ricos e muitos deles investigados por corrupção em diferentes inquéritos.
No entanto, quero me deter, aqui, à gravidade do que dispõe o artigo 12 da referida MP, onde são estabelecidas as competências do recém-criado Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, para o qual foi designado um general para comandá-lo.
A definição das atribuições feita de maneira genérica permitirá uma implementação ampla e irrestrita das competências do órgão, como por exemplo: i. Coordenar as atividades de inteligência federal; ii. Coordenar as atividades de segurança das informações e comunicações. Áreas sobre as quais, ao longo dos últimos anos, houve intensos debates no país, em busca de uma formulação adequada e democrática para estas atribuições.