sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Jean Wyllys: Bateu o desespero nos fundamentalistas

Por Jean Wyllys - Facebook:
Bateu o desespero nos fundamentalistas! Depois de terem apostado todas as suas fichas na campanha do Aécio (inclusive alguns que, na eleição anterior, apoiaram a Dilma), as pesquisas estão frustrando suas esperanças de eleger o governo dos seus sonhos, mistura de neoliberalismo radical, conservadorismo extremo e macartismo vintage. E, desesperados, querem um culpado...
Numa última tentativa de difamar a Dilma entre os eleitores cristãos, os fundamentalistas tentam desconstruir todos os projetos e pautas voltadas para a garantia de direitos das minorias e grupos sociais difamados (negros, mulheres, moradores de periferia, LGBTs, adeptos de religiões de matriz africana, pessoas com deficiências ou com doenças raras, etc.), distorcendo o conteúdo de propostas legislativas apresentadas por mim e que formam parte dos compromissos programáticos que a presidenta Dilma concordou comigo em assumir.
Porque, diferentemente do Aécio, que quer e aceita o apoio deles, mas tem vergonha de tirar foto (como admitiu numa entrevista, frustrado, o deputado fascista viúva da ditadura), a presidenta recebeu meu apoio com orgulho e me convidou a participar da sua campanha -- e bombou!
Numa matéria tosca que está sendo compartilhada pelos caluniadores de sempre, apresentam esses projetos como se fossem prejudiciais ou contrários aos cristãos, falando do meu apoio à Dilma como uma espécie de ameaça contra eles.
Ao mesmo tempo, o pastor MAL-afaia adverte aos evangélicos, através do Twitter, que num dos últimos comícios da presidenta estávamos presentes "o deputado Gay" (com maiúscula) Jean Wyllys "e uma mãe de santo". Homofobia, racismo e preconceito religioso, tudo junto!
Desculpa aí, MAL! Eu estou apoiando a campanha da Dilma e ela assumiu compromissos programáticos, sim! Não para mim, mas para o bem do povo. E tem mais: ela vai vencer!
Aceite que doi menos...
Página: https://www.facebook.com/jean.wyllys
#ComunicadorescomDilma #PeriferiacomDilma #Dilma13

Vídeo: Pablo Capilé - Fora do Eixo vota #Dilma13 #PeriferiaComDilma

O fracasso do terrorismo econômico da mídia

A maioria pensa diferentemente da grande mídia, tanto em relação à situação econômica em geral, quanto à inflação e ao nível de emprego.
por Emir Sader - Carta Maior:
O cerco da mídia ao governo tem dois pilares: as denuncias de corrupção (que na campanha teve a Petrobras como mote central) e o terrorismo econômico. O primeiro, pela reiteração e a falta de provas, se esgotou.
A última pesquisa do DataFolha revela como o terrorismo econômico da mídia se esgotou. Não apenas as opiniões da grande maioria pessoas estão na contramão do que a mídia pregou, como além disso o otimismo econômico é considerado como um dos fatores que alavancam a candidatura da Dilma na fase final da campanha.
A expectativa de que a inflação aumentaria despencou de 59% em fevereiro para 31% agora. A de que vai ficar como está subiu de 25% para 35%, enquanto a de que vai diminuir aumentou de 9% para 21%. Portanto 52% nao consideram que a inflação deve aumentar, contra 31% que acham que ela deve subir. Somente 35% dos eleitores do Aécio acham que a inflação vai aumentar. O terrorismo inflacionário foi derrotado.
 A expectativa de que o desemprego deve aumentar baixou de 39% para 36%, enquanto os que consideram que vai diminuir subiu de 25% para 31%, e os que consideram que ela vai ficar igual aumentaram de 31% para 33%.
Quanto à situação econômica do país, o que consideram que ela vai piorar baixaram de 27% para 15%, os que acham que ela vai melhorar vão de 34% para 44%, e os que acham que ela ficar como está vão de 35 para 33%.
Entre os próprios eleitores do Aecio 43% acham que a situação do país vai melhores e apenas 20% de que ela vai piorar. 31% desses eleitores consideram que o desemprego continuará como está e 30% acham que ela vai cair.
Foi por água abaixo assim o clima de pessimismo econômico que a mídia insuflou há vários anos. A maioria pensa diferentemente dela, tanto em relação à situação econômica em geral, quanto à inflação e o nível de emprego.
#ComunicadorescomDilma #PeriferiacomDilma #Dilma13

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Policial Civil de Minas acusa Aécio Neves de viciado e envolvimento com trafico de drogas

Datafolha e Ibope mostram que “onda azul” de Aécio virou marola

Mesmo com apoios ao peessedebista e exploração da mídia tradicional do caso Petrobras, avaliação do governo melhora no Ibope e rejeição ao tucano sobe no Datafolha.
Por Glauco Faria - Revista Fórum:
A divulgação de duas pesquisas nacionais hoje, com base em dados de entrevistas feitas nos dias de ontem e nesta quarta-feira, podem fazer parecer que nada mudou no cenário, já que permanece o empate técnico entre Aécio Neves e Dilma Rousseff com a mesma diferença numérica de dois pontos a favor do tucano.
Mas descendo aos detalhes, vê-se que não é assim. Primeiro, é importante destacar o contexto entre a realização das duas últimas pesquisas dos institutos. De lá pra cá, houve o depoimento vazado de Paulo Roberto Costa e a exploração da mídia tradicional de forma quase exaustiva a respeito do caso Petrobras. Além disso, a série de apoios recebidos pelo candidato tucano, entre eles o da família de Eduardo Campos e o de Marina Silva, ajudavam a dar a sensação, trabalhada por jornalistas e apoiadores, de que havia um clima de “onda azul”, com a continuidade do crescimento de Aécio. Números mais que favoráveis e igualmente suspeitos de institutos de pesquisas foram divulgados largamente por apoiadores tucanos (reais e robôs) nas redes sociais.
Mas a onda virou marola. Dilma, exposta há quase quatro anos diariamente na mídia, já é conhecida do eleitorado. Aécio, não. E o trabalho da campanha da petista em mostrar aspectos do presidenciável ainda desconhecidos por parte da população acabou anulando os possíveis efeitos positivos que a série de apoios poderia ter na campanha do PSDB.
Os dados das duas pesquisas de hoje mostram que há alguns números positivos para a presidenta, e nenhum que favoreça Aécio. No Ibope, por exemplo, a avaliação ótimo/bom do governo subiu de 39% para 43%. Como, na pesquisa de hoje, Dilma apresenta a mesma porcentagem de intenções de votos, é perfeitamente crível que parte daqueles que avaliam o governo como regular possa optar pela petista ao comparar as candidaturas. Há margem para crescimento.
Já no Datafolha, a rejeição à petista oscilou para baixo, passando de 43% para 42%, e a de Aécio subiu de 34% para 38%. No limite, há um empate técnico entre os dois percentuais, sendo que a diferença entre um e outro era de nove pontos no levantamento anterior, e agora é de quatro.
Ambas as sondagens mostram que houve aumento do percentual daqueles que pretendem votar branco ou nulo. Mas isso não significa que não possam mudar de ideia até o pleito. O alto índice de audiência do debate da Band mostra essa disposição de muitos em conhecer melhor o que dizem os dois candidatos. A propósito, a repercussão do encontro entre os presidenciáveis pode ainda não ter se refletido plenamente em ambas as pesquisas, já que parte dos dados foi coletada ontem. Por enquanto, o vento é quase uma brisa, mas sopra a favor de Dilma. Em uma disputa acirrada, pode ser a diferença na reta final.

Lula: quem não fez bafômetro pode governar?

Ex-presidente questionou ontem, durante comício no Pará, a capacidade do candidato do PSDB, Aécio Neves, de governar o País, e lembrou episódio vivenciado pelo tucano em 2011; "Ontem (terça) eu assisti o debate e ouvi o Aécio dizendo que tem responsabilidade e competência pra governar o país. Como alguém que se recusa a fazer o teste do bafômetro, por estar dirigindo bêbado, pode governar o país?", perguntou Lula; petista comparou os anos de governo do PT com os do PSDB, lembrando que "só se governava para um terço da população"
247 – O ex-presidente Lula questionou na noite desta quarta-feira 15, durante comício no município de Ananindeua, no Pará, a capacidade do candidato do PSDB, Aécio Neves, de governar o País. Ele mencionou um episódio vivenciado pelo tucano em 2011, quando ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e teve a habilitação, que estava vencida, apreendida em blitz no Rio de Janeiro.
"Ontem (terça-feira) eu assisti o debate e ouvi o Aécio dizendo que tem responsabilidade e competência pra governar o país. Como alguém que se recusa a fazer o teste do bafômetro, por estar dirigindo bêbado, pode governar o país?", questionou Lula. "Palavras são muito fáceis de dizer", discursou. No ato, ele fez campanha para Helder Barbalho (PMDB), candidato a governador do Pará.
"No debate na televisão, eu vi um candidato dizer: 'o meu governo é o governo da decência e da competência'. Eu fico imaginando que decência e que competência se um dia ele foi parado as 3 da manhã na rua do rio de janeiro e se recusou a colocar a boca no bafômetro pra saber se ele tinha bebido ou não", disse ainda o ex-presidente, sem mencionar o nome de Aécio.
Lula comparou os anos sob governos do PT no Brasil e sob o governo de Fernando Henrique Cardoso. "Houve um tempo nesse país que quem ganhava só um salário mínimo não podia sonhar com casa própria, um tempo em que a gente agia como um vira-lata, pedindo licença para outros países do que a gente faria e um tempo em que só se governava para um terço da população", afirmou.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Vídeo: Kajuru detona Aécio, cheirador de Cocaína

Kajuru detona Aécio: “Você é mentiroso, ladrão e não presta! Cheirador de COCAINA. Assista ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=g1M5e8RBm28

Vox Populi: Dilma 51% e Aécio 49%

A presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) estão tecnicamente empatados na disputa do segundo turno destas eleições segundo pesquisa do Instituto Vox Populi. Contudo, a petista está numericamente à frente, com 45% contra 44%.
Brancos e nulos correspondem a 5% do total de votos, mesmo percentual dos indecisos.
Ambos estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos. O resultado é similar ao observado na última semana pelos institutos Datafolha e Ibope.
Desconsiderando-se os votos brancos, nulos e indecisos, os números sobem para 51% para Dilma e 49% e Aécio.
Este é o primeiro levantamento feito pelo instituto no pleito para o segundo turno, e depois do anúncio do apoio público dos candidatos Marina Silva (PSB) e Eduardo Jorge (PV) ao candidato tucano. A quarta colocada nas eleições, Luciana Genro (PSOL), não declarará apoio a nenhum dos dois candidatos, apesar de desconsiderar o voto no segundo. A pesquisa foi solicitada pela Rede Record.
De acordo com o levantamento, 40% do total de eleitores avaliam positivamente o governo Dilma. Mais 37% o consideram regular e 22%, como negativo.
O levantamento mostra ainda que Dilma Rousseff vai melhor no Nordeste, enquanto Aécio lidera no Sul e no Sudeste. Ambos empatam no Norte e no Centro-Oeste.
No Nordeste, Dilma tem 67% das intenções de voto, contra 26% de Aécio. No Centro-Oeste e Norte, ambos têm 45%. No Sul, o tucano tem 55% da preferência, contra 33% de Dilma. No Sudeste, Aécio tem 51%, contra 36%.
A pesquisa ouviu 2.000 eleitores em 147 cidades de todo o País durante o fim de semana. O nível de confiança é de 95%, e a pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-01079/2014. Fonte: CartaCapital.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Militância nas ruas pra reeleger Dilma

Militância nas ruas nessa reta final pra reeleger a presidenta Dilma Rousseff, e combater a campanha facista e Rede Globo, revista Veja, Estadão, O Globo, O Estado de Minas, Folha de São Paulo, Época, Istoé e restante da mídia conservadora e golpista. Não podemos cruzar os braços, essas eleições é muito parecida com a de 1989, quando a Elite elegeu Fernando Collor de Mello. É 13, é Dilma, é Brasil, é a esperança vencendo novamente a mentira, o medo, o preconceito, o racismo, etc. Apoio do Blog da Dilma: http://www.blogdadilma.com

Auditor diz que pesquisa Istoé/Sensus foi fraudada

Divulgada com estardalhaço e com ares de que o segundo turno já acabou e dará vitória a Aécio Neves, a pesquisa IstoÉ/Sensus foi considerada uma fraude pelo auditor do Tribunal de Contas do Estado, Eder Carvalho. Segundo ele, a manipulação ocorre quando aumentou o peso ponderado de eleitores da faixa etária de 16/17 anos em quatro vezes além do padrão correto. O Objetivo, claro, é alavancar uma candidatura em detrimento de outra. Saiba mais.
Os números surpreenderam por várias razões. Mas a principal delas é que Dilma aparece com uma projeção de votos inferior ao que recebeu no primeiro turno - o que, por si só, seria um contrassenso.
Leia o texto de Eder Carvalho publicado pelo site Viomundo
por Eder Carvalho, técnico de Auditoria do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, via e-mail
#PESQUISA FRAUDULENTA SENSUS/ISTOÉ
O Instituto manipulou a tabulação dos eleitores por faixa etária, diferente da utilizada pelo TSE, o que impede a verificação de alguns perfis.
Aumentaram o peso dos eleitores de mais de 16/17 anos em 4 vezes (de 1,15% para 4,8%) e dos eleitores de 18 a 24 anos em 2 p.p.
Faixas em que Marina tinha vantagem e que teoricamente vão mais para Aécio.
Além disso, adotaram uma tabulação do número de eleitores por faixa etária totalmente diferente da que está no TSE, impedindo a conferência nas outras faixas acima de 24 anos.
Esses caras são capazes de tudo!

Tracking indica queda de 8 pontos percentuais de Aécio e Dilma surge com 56%.

Pesquisa interna do PT, que não tem confirmação científica, mas serve para que partidos preparem novas ações na campanha, indicam que o candidato Aécio Neves começa a sofrer os efeitos da megaexposição da mídia. Se na primeira avaliação sua vantagem sobre Dilma estava embutida na margem de erro, no levantamento recente o candidato teria perdido 8% das intenções de voto. Saiba mais.
Aécio galgou votos embalado principalmente pela expressiva vitória sobre Marina Silva no primeiro turno. O crescimento do candidato de acordo com os números indicados pela pesquisa ultrapassou a casa dos 14%. Outro componente a ajudar o candidato foi a exploração pela mídia corporativa do chamado "escândalo da Petrobras": o depoimento que o ex-funcionário Paulo Roberto Costa presta e que foi estrategicamente atravessado para a TV Globo. Há quem considere o último escândalo confuso demais para servir de catapulta para o tucano. Fonte: Conexão jornalismo.