sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O ódio da classe dominante brasileira

Luis Fernando Veríssimo - Escritor: "O antipetismo começou com o PT, o ódio ao PT nasceu antes do PT. Está no DNA da classe dominante brasileira, que historicamente derruba, pelas armas se for preciso, toda ameaça ao seu domínio, seja qual for sua sigla.

Informalidade, a cara da crise no Brasil

por Deutsche Welle - CartaCapital:
A legião de informais está de volta: com desemprego em alta, mais de 40 milhões de trabalhadores sem renda fixa e carteira assinada vivem de "bicos" 
Por Nádia Pontes
Desde que perdeu o emprego numa montadora de veículos, em março do ano passado, Richard voltou a viver de "bicos". Aos 40 anos, o ex-metalúrgico pinta paredes e faz pequenos serviços de manutenção e de construção civil para pagar as contas.
"Minha maior preocupação é a prestação da casa, falta muito ainda para quitar", diz sobre o imóvel adquirido num programa de habitação popular, onde mora com a esposa, dois filhos e um neto, de três anos.
Richard está entre os cerca de 12 milhões de brasileiros atualmente desempregados, o que representa um aumento de 37% em relação ao início de 2016, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A legião de trabalhadores informais está de volta. Trabalhos sem renda fixa viraram rotina para muitos desempregados. Na última década, grande parte deles estava ocupada em postos com carteira assinada, até que uma onda de demissões começou em 2015.

Entrou uma mula na suruba do golpe

Por Carlos Fernandes - DCM:
Que a política brasileira sempre foi um antro de imoralidade, corrupção, permissividade, balbúrdia e sacanagem propriamente dita não é novidade pra ninguém, mas as indecências das relações promíscuas que adornam o governo ilegítimo de Michel Temer desceram a níveis tais que fariam corar de vergonha o próprio Marquês de Sade.
Verdade seja dita, desde que Romero Jucá – o porta-voz informal da baixaria Temeriana – classificou como “suruba” a pornografia institucionalizada do foro privilegiado, ficou cada vez mais clara a forma que devemos entender todo o movimento que se organizou para criar as condições necessárias para a deposição da ex-presidente Dilma Rousseff.
Consumado o golpe e seguindo o mesmo script, não por acaso a sabatina extra-oficial do mais novo membro do STF, o advogado de facções criminosas e plagiador compulsivo Alexandre de Moraes, se deu num “love boat” na companhia de meia dúzia de políticos investigados e sabe-se lá mais quais digníssimas personagens.
Tudo isso já seria material mais do que suficiente para um roteiro destinado a uma pornochanchada de quinta categoria, mas eis que antes da tradicional libertinagem carnavalesca começar, surge uma “mula involuntária” na cozinha do Palácio do Planalto.

Centrais e Dieese vão divulgar pelo país efeitos da 'reforma'

Proposta do governo vai ampliar a exclusão, diz diretor técnico do Dieese. Entidades farão atividades em todas as capitais, além de pressionar parlamentares e promover dia de paralisação em 15 de março
por Vitor Nuzzi, da RBA
As centrais sindicais e o Dieese abriram hoje (23), em São Paulo, uma jornada de debates que vai percorrer todas as capitais brasileiras e algumas cidades do interior para detalhar a proposta do governo de mudanças na Previdência e suas consequências para os trabalhadores. "O projeto limita, retarda (a entrada no sistema), arrocha, exclui. Essa proposta amplia o número de excluídos", afirmou o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, que detalhou o funcionamento do "aposentômetro" criado pela entidade. Oitenta entidades participaram da abertura, que também foi transmitida pela TVT, na sede do Sindicato dos Químicos.
A estratégia das centrais é ampliar o número de atividades pelos municípios, envolvendo o Legislativo, entidades de classe, associações comerciais, para levar informações que contradigam o discurso oficial. O presidente da CUT, Vagner Freitas, destacou as consequências da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287 para as economias locais, na medida em que grande parte dos municípios é dependente de recursos vindos da Previdência e do salário mínimo, cuja política de valorização também está ameaçada. A 13ª Jornada de Debates do Dieese já tem atividades marcadas em quatro estados: Amazonas (11 de março), Bahia (dia 9), Mato Grosso do Sul (10) e Roraima (também 9).

De onde vem a riqueza e o patrimônio de Alexandre de Moraes?

Curta a fan page do Blog da Dilma

Curta a fan page do Blog da Dilma www.facebook.com/BlogDilmaRousseff/

Silas Malafaia é indiciado pela PF por esquema de corrupção.

Silas Lima Malafaia “se locupletou com valores de origem ilícita”. Com esse contundente despacho, a Polícia Federal – em relatório de conclusão de inquérito obtido com exclusividade por ISTOÉ – indiciou o pastor da Assembleia de Deus por lavagem de dinheiro e participação num esquema de corrupção ligado a royalties da mineração.
Em 16 de dezembro, Malafaia havia sido alvo de condução coercitiva pela Operação Timóteo. O nome da operação se baseia em um dos livros do Novo Testamento da Bíblia, a primeira epístola a Timóteo. No capítulo 6, versículos 9-10, está escrito: “Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males”. A Polícia Federal transcreveu o trecho na representação judicial que deu origem à operação. Pelo visto, para o delegado Leo Garrido de Salles Meira, autor do indiciamento, Silas Malafaia caiu em tentação. Agora, o pastor, proverbial arauto da moral e dos bons costumes, terá de explicar aos seus fiéis seguidores porque se dobrou aos pecados da carne.
A investigação detectou que um cheque do escritório de advocacia de Jader Pazinato, no valor de R$ 100 mil, foi depositado na conta de Malafaia. Pazinato, segundo a PF, teria recebido recursos ilícitos desviados de prefeituras e repassado propina, por isso também foi indiciado por corrupção ativa e peculato. O indiciamento significa que a autoridade policial encontrou elementos para caracterizar a ocorrência de crimes. Além de Malafaia, a PF indiciou outros 49 investigados, dentre eles o ex-diretor do DNPM Marco Antônio Valadares e Alberto Jatene, filho do governador do Pará, Simão Jatene.

Saia das redes e invada as ruas

O comodismo da sala da casa, do quarto escuro, tirou de nós o protagonismo da presença nas ruas
Há uma lenda de que todo baiano gosta de deitar em uma rede. Mas isso é uma meia verdade. Principalmente porque a imagem remete a preguiça. O que definitivamente não é o caso desse povo que trabalha ardorosamente para manter sua casa.
Segundo a professora paulista Elisete Zanlorenzi, da PUC–Campinas, que em sua tese de doutorado disse que “preguiça baiana” é uma faceta do racismo. Diz ela também, que são nos períodos de festas que o os baianos mais trabalham. A bem da verdade, em minha casa nós temos duas redes. E elas servem para o descanso do corpo após o dia de trabalho. Também usamos para colocar nossa neta para dormir. Vem daí a associação de rede e moleza, de relaxar para nós que somos do sertão.
E talvez por essa influência da palavra “preguiça” estejamos na internet relaxados demais. Há um comodismo em usar a palavra escrita, sem maiores esforços para o corpo. Nas redes sociais, podemos dizer tudo, falar sobre todos os assuntos. Mesmo os que não entendemos direito. Basta usar o famoso “ctrl C, ctrl V” e estamos dentro dos debates. E isso vem nos bastando. Mesmo os jovens estão ficando “velhos”. O comodismo da sala da casa, do quarto escuro, tirou de nós o protagonismo da presença nas ruas. Do enfrentamento nas portas das fabricas, das escolas. Ficamos acomodados diante da tela de um computador ou de um celular. Enquanto nos acostumávamos com essa nova tecnologia, a direita as usava para mobilizar a juventude com a presença nas ruas, onde antes fomos mais fortes. Eles fizeram o dever de casa tão bem feito que ajudaram a patrocinar o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff. Há informações de que receberam apoio financeiro, inclusive vindo de fora do país, mas eles conseguiram o que antes éramos nós que conseguíamos.

A Grécia chegou no Brasil

A Grécia chegou no Brasil: desemprego entre brasileiros na faixa de 18 a 24 anos beira os 26% ; entre 14 e 17 anos já lambe os 40%.Bom dia, Atenas!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

‘Fora Temer’ chega às marchinhas de carnaval

O conteúdo local será zero!

Nem o FHC saía e entrava no motel com tanta rapidez!
Com a simples mudança do cálculo, sem precisar passar pelo Legislativo ou mesmo pela Agência do Petróleo, o governo do MT, com a ajuda providencial do entreguista Pedro Malan Parente, como diz o Estadão em estado de precoce ejaculação, "Governo reduz em 50% exigência de conteúdo local para setor de petróleo".
O sistema anterior era muito "complicado", diz o matutino da decadente Casa Grande paulista.
A redução de 50% se dará na exploração e desenvolvimento da produção.
Ou seja, no filé mignon!
(Isso só se resolve no paredón...)
Não bastasse o câmbio sobrevalorizado, com a progressiva redução do conteúdo local para zero, os canalhas, canalhas, canalhas, na acepção do Requião e do Lindbergh, chegarão rapidamente à tragédia da dupla Malanfranco, seguida da não menos sinistra MalanNauFraga: fechar a indústria e substituí-la pelo material importado, mais barato!
Indústria, para quê?
Na Carta Capital, Carlos Drummond, sempre afiado e preciso, enumera as etapas da acelerada venda do patrimônio público:
• CEDAE
• Banrisul
• Banco do Brasil
• Caixa
• as 47 empresas do Dória
• matar a Previdência para entregar à Previdencia dos bancos (estrangeiros)
• venda de terras a estrangeiros, inclusive o Mapitobá
• salvar a Oi para entregar à Globo
• tirar o Minha Casa dos pobres e levar aos ricos
• sem falar na hipótese muito provável de o Cerra ter provocado a dor nas costas - foi isso mesmo?, perguntam o Brito e o ansioso blogueiro - ao se agachar diante do chanceler americano para trocar o caça Gripen pela Boeing
O Drummond pondera:
• jamais se viu tanta velocidade e fúria despudorada num processo de privataria: nem os militares de 64, nem o FHC, Principe da Privataria, entravam e saíam do motel nessa velocidade!
(Tinham um mínimo de pudor, nao é isso, André Haras Resende?)
• com tanta oferta, cria-se um problema - com a concorrência internacional e com tantas pechinchas, das duas uma:
• ou não haverá compradores,
• ou o Brasil será todo vendido a preço inferior ao preço de banana por que saiu a Vale do Rio Doce...

Lula, o melhor presidente que o Brasil já teve na história

Lula, o melhor presidente que o Brasil já teve na história www.facebook.com/BlogDilmaRousseff

Os Golpistas estão destruindo a nossa Esperança

Por Rogério Monteiro Barbosa.: "Não sei se está acontecendo com vocês, mas estou passando por uma fase de certo esgotamento mental com toda essa história de golpe, Temer, STF, delações, Lava Jato... A vida não segue o curso normal, porque a ruptura institucional, e tudo o mais, nos obriga a dar atenção ao que não devia estar sendo tematizado. Humanamente, isso pesa. Os golpistas roubaram-nos um bem muito mais precioso do que os bilhões de reais que, ao menos parcialmente, estão sendo recuperados: o nosso tempo. Diminuiu o nosso prazo para amar, descansar, distrair, sorrir.. viver."

Desgoverno golpista Temer - PSDB o mais CORRUPTO do Planeta.

Desgoverno golpista Temer - PSDB o mais CORRUPTO do Planeta. https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff

Por que a conta de luz vai ficar mais cara pelos próximos 8 anos

Governo Golpista vai repassar aos consumidores o pagamento de uma indenização bilionária a empresas de transmissão de energia elétrica
A conta de luz dos brasileiros vai ficar mais alta. Isso acontece porque o governo repassará ao consumidor parte do custo do pagamento de uma indenização de R$ 62,2 bilhões a um grupo de nove empresas que atuam nas linhas de transmissão de eletricidade. Esse acerto de contas entre governo e concessionárias foi determinado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) na última terça-feira (21). Ele terá início em julho e se estenderá por oito anos. Durante este período, a indenização às transmissoras será repassada em forma de custo de transmissão às distribuidoras, e rateada pelos consumidores. Por que indenizar empresas Esse pagamento da União estava previsto no contrato de concessão. Ele determina que o governo remunere as empresas pelos investimentos que elas fizerem em ativos (estruturas físicas e equipamentos) até o final de 2012, quando as concessões foram renovadas antecipadamente. Esse grupo de empresas fez investimentos na modernização das redes de transmissão de energia elétrica antes de 2000 que não totalmente depreciados até 2012, e nem remunerados via repasse às tarifas por conta da antecipação do vencimento dos contratos de concessão. O pagamento dessas indenizações se arrasta desde 2012, quando o governo da ex-presidente Dilma Rousseff anunciou que as concessões

Dilma Rousseff, presidenta eleita participa de Encontro Nacional de Mulheres Eleitas

Encontro de Mulheres Eleitas em Brasília - Dilma Rousseff, presidenta eleita participa de Encontro Nacional de Mulheres Eleitas. (Brasília - DF, 17/02/2017) Foto: Roberto Stuckert Filho. #Brasil Compartilhe. https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff

Carnaval #ForaTemer

CARNAVAL FORA TEMER - Durante o desfile do bloco Chama o Síndico que reúne mais de 100 mil pessoas do centro de Belo Horizonte, faixas Fora Temer são estendidas e fazem da folia espaço de protesto contra o governo golpista. Foto: Mídia NINJA


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Golpe II: delação da Odebrecht será decisiva

O Temer era vice, Gilmar?
Do Estadão:
O ministro Herman Benjamin, relator da ação que investiga a chapa presidencial de 2014 formada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e pelo presidente Michel Temer (PMDB) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu incluir a delação da Odebrecht no processo e ouvir executivos da empreiteira que firmaram o acordo de colaboração com o Ministério Público Federal (MPF), segundo fontes informaram ao Estado. A ação que tramita no TSE foi proposta pelo PSDB e pode gerar a cassação do mandato de Temer e a inelegibilidade de Dilma. Benjamin pretende ouvir delatores da empresa a partir do mês de março.
Para advogados com acesso ao caso, a inclusão das declarações da Odebrecht no processo do TSE tem dois efeitos: as revelações da empreiteira podem atingir o presidente Michel Temer e a inclusão dos depoimentos deve adiar ainda mais o julgamento do caso na Corte Eleitoral.
Blog da Dilma no Facebook: https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff

Anistia Internacional: livre direito à manifestação sofre retrocesso com Temer

Durante o segundo mandato de Dilma Rousseff, manifestantes vestidos de verde e amarelo praticamente não saíam das ruas, protestando contra seu governo. Foi só Michel Temer assumir que o livre direito à manifestação sofreu um grave retrocesso, segundo aponta o relatório da Anistia Internacional sobre 2016, divulgado hoje. Sob Temer, segundo a Anistia, houve “excessivo e desnecessário” uso da força em vários estados para dispersar manifestações contra o governo e a proposta de emenda constitucional (PEC 241/55) que restringe os gastos públicos.
“Estudantes ocuparam pacificamente cerca de mil escolas públicas no país para questionar a reforma da educação e os cortes de investimento propostos pelo governo. Em junho, na cidade do Rio de Janeiro, a polícia usou força excessiva e desnecessária para acabar com o protesto de estudantes no prédio da Secretaria de Educação”, diz o relatório, que aponta “políticas de ódio” como causadoras de um “revés histórico” nos direitos humanos em todo o continente americano.
“Estamos enfrentando um dos ataques mais estruturados contra os direitos humanos nas últimas décadas”, disse Erika Guevara-Rosas, diretora para as Américas da Anistia Internacional. “A retórica de ódio e anti-direitos permeou o discurso e as ações da maioria dos líderes políticos da região, colocando a segurança e a vida de milhões de pessoas em perigo. Partindo dos índices alarmantes de violência por parte das forças de segurança, até a crescente onda de ataques contra defensores dos direitos humanos, e a falta de medidas para deter a crise de refugiados, as Américas enfrentam um dos seus piores momentos quando se trata de direitos humanos e justiça.”
Além do ataque ao livre direito de manifestação, o relatório da Anistia Internacional mostra um retrocesso nos Direitos Humanos generalizado após a chegada de Temer ao governo. “O que vimos em 2016 foi o desmantelamento de estruturas institucionais e programas que garantiam a proteção a direitos previamente conquistados, além da omissão do Estado em relação a temas críticos, como a segurança pública”, afirmou a diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil, Jurema Werneck. “Nenhuma crise pode ser usada como justificativa para a perda de direitos.”

Sabatina de Alexandre de Moraes, farsa que esbofeteia o Brasil

Composta por 54 senadores (27 titulares e 27 suplentes), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal tem 10 senadores que respondem a processos no Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito da Operação Lava Jato e 17 deles foram citados por delatores.
Na verdade, dos 81 senadores, 24 são acusados ou suspeitos de alguma prática criminosa.
Uma das mais importantes comissões do Senado, a CCJ tem, entre suas atribuições, a tarefa de sabatinar indicados à Suprema Corte, caso do ministro licenciado da Justiça, Alexandre de Moraes.
Recentemente, a Operação Acrônimo, coordenada por Polícia Federal e Ministério Público Federal, apreendeu documentos que indicam o pagamento de pelo menos R$ 4 milhões de uma das empresas investigadas, a JHSF Participações, de São Paulo, para a firma de advocacia do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, entre 2010 e 2014.
Também recentemente, reportagem da Folha de S.Paulo mostrou que o livro de autoria de Moraes “Direitos Humanos Fundamentais” contém trechos idênticos aos de uma obra do jurista espanhol Francisco Rubio Llorente (1930-2016), Derechos Fundamentales y Principios Constitucionales. O futuro ministro do STF enfrenta acusações de plágio.
Após sua indicação ao STF, Moraes submeteu-se a uma “sabatina informal” realizada por parlamentares a bordo da chalana Champagne, casa flutuante do senador Wilder Morais, do PP, em uma festança que teria sido regada a muito álcool e prostitutas.
Mais uma controvérsia que acompanha Moraes é ter sido advogado da Transcooper, uma cooperativa de vans investigada por ligações com a organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).
Dos 24 ministro do governo Michel Temer, 7 já foram citados na Lava Jato. Chegaram a ser 15, mas acabaram sendo afastados. Porém, os que foram citados e permanecem no governo são os mais próximos, inclusos José Serra, Moreira Franco e Eliseu Padilha.