Filha de FHC pede demissão do gabinete de Heráclito

FANTASMA PEGA COM A MÃO NA CUMBUCA PEDE PARA SAIR
José Cruz/ABr
Em carta endereçada a Heráclito Fortes (DEM-PI), primeiro-secretário do Senado, Luciana Cardoso pediu demissão.Luciana é filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Recebia contracheque do Senado desde 2003. Coisa de R$ 7,6 mensais.Deveria despachar no gabinete do senador. Mas não dava as caras. Pilhada pela coluna da repórter Mônica Bergamo, Luciana vocalizou emendas que pioraram o soneto."Trabalho mais em casa, na casa do senador. Como faço coisas particulares e aquele Senado é uma bagunça e o gabinete é mínimo, eu vou lá de vez em quando”.Perguntou-se a Luciana se já havia entrado no gabinete de Heráclito. E ela: “Cabe não, meu filho! É um trem mínimo e a bagunça, eterna”.Na carta a Heráclito, Luciana anotou que decidiu se demitir para “evitar constrangimentos” ao pseudochefe. A certa altura do texto, a filha de FHC escreve:“Sou testemunha de seus esforços para aprimorar a administração do Senado...”“...Por isso mesmo, não quero que pairem dúvidas sobre seus propósitos nem sobre minha conduta”.Em verdade, o afastamento de Luciana livra de “constrangimentos”, além do senador, o pai da demissionária.Dias antes de Luciana ganhar o noticiário na condição de servidora fantasma, FHC discursara na Associação Comercial de São Paulo.Discorrera sobre um fenômeno que, na opinião dele, alastra-se sob Lula: a “cupinização” do Estado brasileiro.Pela lógica, nada poderia deixar FHC mais contrafeito do que ver uma Cardoso na condição de xilófaga, a roer a bolsa da Viúva sem a contrapartida do suor.Corre no TCU uma representação em que o representante do Ministério Público no Tribunal, Marinus Eduardo Marcico, pede a devolução do dinheiro que o Senado borrifou na conta bancária de Luciana Cardoso.
Blog do Josias de Souza

Comentários

MOITAVERDEJANTE disse…
SAIR SÓ??? NÃO VAI DEVOLVER A "GRANA" QUE GANHOU NA "MOLEZA"????
Jean-Jacques Rousseau critica radicalmente os políticos e seus lacaios de sua época.Elogiava a essência do homem em sua pureza original. “O homem nasceu livre, mas por toda parte encontra-se aprisionado”, escreveu Rousseau na abertura de sua obra “Do Contrato Social”. O problema que ele se colocava era: de que modo a natureza original do homem pode conciliar-se com a existência em sociedade e no Estado? Infelizmente essas posturas políticas do FHC e de sua filha - corroendo o bens públicoos - baseia-se num entendimento parcial do homem. É, por isso, um modo de vida exatamente oposto ao que poderia tornar felizes os homens. A sociedade política mascara, falseia e coíbe a possibilidade original do homem de ser bom, pois nela predomina unicamente o amor próprio, raiz de todo mal. Com que direito podem o Senador Heráclito, FCH e sua filha Luciana Cardoso exigir do cidadão brasileiro, de seus eleitores que se sacrifiquem pela Pátriia Brasileira? Como pode um indivíduo egoísta exigir que outro lhe obedeça? Péssimos exemplos de vida política destes homens e mulheres. FORA. JÁ CHEGA DE TANTA MENTIRA E ROUBOS.
Anônimo disse…
Agora vai so receber,sem "trabalhar".
Anônimo disse…
Quero meu dinheiro de volta, pensa que é assim?
José Lopes disse…
Hoje declarei meus rendimentos com parcelamento de Imposto de Renda. E olhem que sou um humilde assalariado. Só devo a duas "pessoas": a Deus e ao mundo. Mas, como dói ver meu Imposto de Renda servir para sustentar essa farra com dinheiro público e essa cambada de parasitas e vigaristas. O meu consolo (não confundir com o pornográfico, já tentaram me dar esse, mas recusei) é que estas coisas estão aparecendo. O que antes era encoberto escondido na lama putrefata que fugia no ralo do desperdício agora, vem à público de uma forma transparente sem livrar a cara de ninguém. Se não fosse o presidente Lula honrar o voto de confiança que nele depositei, nele votando, hoje estaria aqui esbravejando. Se não fossem os problemas sociais implementados pelo governo que bem ou mal fazem jus ao meu Imposto de Renda eu há esta hora estaria estrebuchando de ódio, já que nem me suicidar eu posso, minha religião e meus princípios não permitem.