Goiano ganha bolsa de mestrado em 5 universidades dos Estados Unidos

Luis Fernando Apolinário, de 23 anos, realiza o sonho de estudar no exterior.
Jovem dá dicas para estudantes que desejam se especializar fora do país.
Depois de um rigoroso processo de seleção, o advogado Luis Fernando Apolinário, de 23 anos, ganhou bolsa integral de mestrado em cinco universidades dos Estados unidos. Ele escolheu estudar na Loyola University New Orleans e embarca, nesta sexta-feira (7), para a cidade de News Orleans, no estado de Louisiana.
"Estudar nos Estados Unidos era um sonho antigo, que se desenvolveu ao longo dos anos, na medida em que eu me tornava mais próximo da língua inglesa. Ao entrar na faculdade, me apaixonei pela docência e pela pesquisa. E os Estados Unidos são um grande incentivador da pesquisa acadêmica", disse o jovem ao G1.
Luis Fernando, que é formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás, escolheu a Loyola University New Orleans por trabalhar com dois sistemas jurídicos, um similar ao brasileiro e outro norte-americano. Ele ainda foi selecionado pela Vermont Law School, Hofstra University, University of Saint Thomas e Lousiana State University.
O bolsista conta que admira a cultura americana e que lá as instituições de ensino trabalham tanto o conhecimento teórico quanto o prático. "Vejo no estudo comparado dos sistemas legais e das legislações entre Brasil e Estados Unidos uma grande oportunidade para aumentar a qualidade do conhecimento jurídico no Brasil", relata.
Ele afirma que a Justiça brasileira é lenta e desanimadora. "É uma oportunidade de buscar ferramentas para conhecer uma legislação mais eficaz. A lentidão da Justiça no Brasil é um fato que, além de gerar consequências desastrosas para um Estado Democrático de  Direito, me deixou bastante frustrado como advogado", explica.
Processo seletivo
Luis Fernando revela que as universidades americanas, em geral, têm um processo de admissão para alunos internacionais com poucas variações de uma instituição para outra."As instituições avaliam o potencial acadêmico e pessoal do candidato, que é feita por um comitê formado pelos professores e diretores da instituição", conta o jovem.
advogado explica que é um processo "demorado e burocrático", por isso, é preciso ter perseverança. "Tente estabelecer um bom contato com os coordenadores de admissão das universidades que deseja a bolsa, eles podem te ajudar muito durante o processo", afirma.
Dicas
Para Luis Fernando, quem deseja uma bolsa de estudo no exterior precisa se preocupar com a trajetória acadêmica. "Comecei a minha preparação para pleitear uma bolsa de estudo no 1º período da faculdade. As universidades americanas valorizam muito a média geral de notas durante a graduação".
O advogado ressalta que as cartas de recomendação durante a graduação ajudam a manter uma relação próxima com os futuros professores. "Eles têm argumentos para fazer uma avaliação bem consistente sobre a sua conduta como aluno e as características pessoais que demonstra no ambiente acadêmico", explica.
Luis Fernando revela que as universidades querem que o candidato seja dedicado, tenha fluência no idioma inglês, habilidade de se relacionar e de liderança. Mostrar interesse pelo local da instituição também é importante: "Pesquise um pouco sobre as instituições as quais você deseja se inscrever".

Comentários