Prefeitura de SP articula rede de serviços para atender refugiados

Com objetivo de receber bem e dar melhores condições aos refugiados de guerra na Síria, no Oriente Médio, a Prefeitura tem articulado e ofertado, há mais de um ano, uma série de serviços municipais existentes na rede para o atendimento da população que chega ao Brasil, e mais especificamente, na cidade de São Paulo. Além de abrir as portas do Centro de Referência e Acolhida para Imigrantes (CRAI), o primeiro do país, inaugurado em agosto do ano passado e que também atende outras nacionalidades, o município oferece ainda serviços gratuitos de saúde e educação, encaminhamento para oportunidades de trabalho, acordos para facilitar a obtenção de documentos, abertura de contas bancárias e passeios culturais para as famílias refugiadas. As ações são feitas pelas secretarias municipais responsáveis por cada um dos serviços oferecidos, articuladas pelo São Paulo Carinhosa, política municipal para a primeira infância, que realiza reuniões mensais com lideranças dos refugiados.

Comentários