Estudo comprova que smartphone é prejudicial aos relacionamentos amorosos

Como muita gente já desconfiava, uma pesquisa da Universidade de Baylor, nos Estados Unidos, confirmou que os smartphones podem sim ser prejudiciais aos relacionamentos amorosos e que, em alguns casos, podem levar à depressão.
O estudo “Minha vida tornou-se uma grande distração para meu telefone celular: Phubbing e satisfação com o relacionamento entre parceiros românticos” foi publicado no diário científico “Computers in Human Behavior” e contou com 453 participantes.
A ideia era analisar os efeitos do “Pphubbing” (hábito de utilizar o celular enquanto se está ao lado do parceiro) nos relacionamentos e o resultado foi a descoberta de um impacto bem negativo, como era de se esperar.
O grupo de pesquisadores identificou como um padrão que, quando alguém percebe que seu parceiro está deixando-o de lado para ficar no celular, isso cria conflitos e gera insatisfação. Essa insatisfação com o relacionamento, acarreta níveis mais baixos de satisfação com a vida e, o que acaba elevando os níveis mais elevados de depressão.
Na primeira etapa da análise, 308 adultos foram ouvidos e criou-se uma “escala de Pphubbing”, com nove hábitos comuns entre usuários de smartphones, taxados pelos próprios participantes como “esnobes” ou individualistas, numa tradução adaptada.
As reclamações mais frequentes categorizadas foram: “Meu parceiro coloca o seu celular onde ele pode vê-lo quando estamos juntos” e “Meu parceiro checa a tela do celular enquanto fala comigo”.
A segunda etapa contou com depoimentos de 145 pessoas e para medir o nível de “Pphubbing” entre os casais, quando os participantes responderam aos nove itens desenvolvidos na primeira parte do estudo.
Também foram medidos na segunda fase os conflitos causados pelo celular, satisfação no relacionamento, satisfação com a vida, depressão e "qualidade" de ligação entre os parceiros, como “ligação ansiosa”, quando as pessoas são menos seguras no relacionamento.
O resultado concluiu que 46,3% dos participantes são “ignorados” por seus parceiros, 22,6% afrmaram que o “Pphubbing” causa conflitos em suas relações, e 36,6% disseram sentirem-se depressivos em parte do tempo. Apenas 32% do total disseram estar muito satisfeitos com seus relacionamentos. Fonte: Catra Livre.

Comentários