Saída pela Esquerda

Por Luiz Edgard Cartaxo de Arruda Jr., Memorialista e Diretor de comunicação do sindicato MOVA-SE e Fátima de Deus Professora e Ativista.
A propaganda Golpista foi retirada da Esplanada. Retirada está pleiteada pelo NDD Núcleo em Defesa da Democracia, Brasília.
Depois de muito tempo chamado às falas o Ministro da Justiça sobre banners, ônibus ostentando faixas, barracas e uma parafernália pedindo a volta da ditadura na Esplanada dos Ministérios instalados na grama em frente ao Congresso Nacional, um crime perpetuado contra a Democracia, desde antes da realização do 18ª edição da Cúpula Social do MERCOSUL, nos dias 14, 15 e 16 de junho de 2015 e se estendeu a marcha do Kim Kataguiri de São Paulo a Brasília até a visita da Angela Merkel chefe do Estado alemão ao Palácio do Planalto, a propaganda golpista permanecia numa afronta ao democrático estado de direito, um recado dos que em passado recente fizeram a Operação Condor: nós os neonazifascistoides estamos vivos, atuantes, presentes.
A extrema direita continua firme e impunemente, conspiram contra o governo conquistado pelo povo e querem aniquilar o patrimônio nacional. Eles já entregaram mais de 100 estatais a maior delas a Companhia Vale do Rio Doce, agora vem com a mesma ladainha querendo entregar a Petrobras. Em 64 eram os comunistas que estavam infiltrados na Petrobras, hoje são petistas e nós continuamos na defesa O PETRÓLEO É NOSSO. Ninguém tasca.
Com um esquema pesado, querem denegrir a imagem da Petrobras por meio de uma propaganda sofisticada nos veículos de comunicação. Eles botam uma venda na cara do povo, através da mídia. E a resposta da Petrobras é continuar batendo recordes mundiais de produção e distribuição, eles continuam com a desconstrução num jogo pesado e canalha que rotulam de Petrolão numa mídia manipulada.
Eles estão é de olho no pré-sal e olho maior nas reservas, divisas, fundos de investimento, no Tesouro Nacional, enfim na bufunfa que a dona Lindu ensinou ao Lula que deveria ser bem cuidada. Querem destruir tudo e meter as mãos nas reservas monetárias, no patrimônio que esta jorrando do pré-sal avaliado em três trilhões de dólares, Petróleo, na água e no urânio, as riquezas mais cobiçadas. Querem a tecnologia de perfurações em águas profundas que desenvolvemos.
Com o Almirante Ivan Pinheiro preso temos com ele a formula de produzir yellowcake no refinamento do urânio com a custo 70% mais barato do que gastam EUA, RÚSSIA E CHINA. É isso que querem eles. A crise energética é de certa forma um embuste (energia eólica e solar, resolvem). O Brasil acabou com a fome absoluta e tirou 40 milhões da miséria, venceu essa guerra e ainda tem 370 bilhões de dólares em reserva e é isso que almejam tomar a sexta maior reserva econômica do mundo.
No próximo ano a transposição das águas do São Francisco estará completa, a Usina do Belo Monte, o Eixão das Águas e a Transnordestina. Terminado, as cisternas e as prospecções de poços vão deixar o nordeste mais florido que Israel, a seca e sua indústria perversa some de vez, sabem o significado disso? Nem eu consigo mensurar daqui do sertão do Ceará. Mas sei que a saída é pela a esquerda e não por esse viés direitista que estamos enveredando, a esquerda é o prumo. Retomar as reformas de base do Jango por exemplo.
O certo que o governo da Dilma continua avançando, vamos conseguir um assento no Conselho de Segurança da ONU, o Brasil faz por merecer pelo grande trabalho em defesa da Paz e do desarmamento no mundo e vamos torcer para que se o prêmio Nobel da Paz não for para o Papa Francisco seja para o Lula que ensina o mundo a não passar fome, ajuda a África, fortalece os vizinhos latinos e mover a economia para os BRICS, dispensar o FMI de vez que é a solução para a crise financeira econômica mundial. Falando no Papa, esse sim é um vermelho, reencarnação de Dom Helder Câmara, Beato Lourenço, Antônio Conselheiro, Dom Pedro Casaldáliga, Dom Fragoso, Padim Cícero e padre Haroldo Coelho.
O Brasil para se tornar mais igualitário precisa taxar as grandes fortunas e as heranças, que é uma aberração, uma incongruência se comparada, por exemplo, com as taxas na França que é 40% e no Brasil só 4%. Também uma falta de senso, de tino as quase isenções de impostos e taxas da remessa dos lucros das multinacionais, aqui instaladas, para suas sedes estrangeiras, o Brasil é um paraíso fiscal para latifúndios de toda ordem, financistas regendo fortunas para poucos, onde apenas 1% tem mais que os outros 99% da população.
É inaceitável compactuar com isso! Tem de se ter consciência da grandeza inconcebível destes números e tomar atitude. Para isso se consolidar é necessário e urgente uma reforma política, dentro do governo que parece houve um golpe de direita, taxar os lucros é a solução, penalizar a classe trabalhadora não é solução, dar continuidade a Operação Zelotes a investigação do roubo no HSBC, aumentar taxa sobre as remessas de lucro para o estrangeiro, isso sim. Mesmo sabendo que foi assim que eles derrubaram o Jango Goulart e Jânio Quadros Sabendo, disso Dilma deve preparar-se e enfrenta-los e começar assim como trocar a Katia Abreu pelo João Pedro Stedile.
Tem que mudar, taxar, cobrar impostos sobre rendimentos e juros, os milionários tem que pagar o que nunca pagaram no Brasil. Desvendar e retomar a Vale do Rio Doce de volta ao patrimônio da nação. É bom que essa direita nazista e retrógrada saiba que na história do Brasil há muitos militares dignos. Não é só de Cabo Anselmo, Filinto Muller, Sergio Fleury, Brilhante Ustra, Newton Cruz, ditadores militares mequetrefes que faziam da América do Sul republiquetas de bananas dos EUA. O Brasil tem homens que honram as forças armadas como Apolônio de Carvalho, herói internacional, Gregório Bezerra, Marighella, Lamarca, o Almirante Negro João Cândido, Sergio Macaco, Luiz Carlos Prestes, o comandante da Coluna Invicta mais extensa que a grande marcha chinesa mais rica, referencia estratégica ícone da arte da guerra estudada m todas as escolas militares de todo mundo.
Muito do bolivarianismo se deve as Revoltas Nordestinas de 1817, a Confederação do Equador (1824), a Sabinada na Bahia, a Balaiada no Piauí e Maranhão, a Cabanagem no Pará, a Cabanada e Praieira de Pernambuco. O Brasil tem um inconsciente messiânico, meio árabe do Caldeirão, Canudos e Pedra Bonita. O Brasil não é só guerra de pau de fita como a Farroupilha, não seu dotô! O povo brasileiro tem no DNA a luta por seus direitos e hoje tem autoestima elevada e quem a conquistou foi os governos do Partido dos Trabalhadores, um operário nordestino retirante seguido de uma mulher guerrilheira de coração valente.
O complexo de vira-lata esta desaparecendo da vida nacional. A questão é saber se o governo vai convergir essa vitória para si e não permitir que continue a triunfar a calúnia manipulada. Como esta sendo feito. Já passou a hora de regulamentar a Mídia, não se pode aceitar que seis famílias comandem a comunicação brasileira: feudo medieval literalmente, estamos na idade das trevas em plena era digital.

Comentários