Petroleiros em greve realizam ato na praça do Ferreira nesta terça-feira (10)

Os petroleiros completam seu nono dia de greve hoje (09) e farão um ato em conjunto com diversos movimentos sociais pela defesa da greve e da Petrobras na Praça do Ferreira, em Fortaleza, às 10h, nesta terça-feira (10).
No ato haverá apoio de movimentos sociais com carros de som e distribuição de panfletos e o objetivo é dialogar com a população sobre a importância da Petrobrás para o Brasil. Motivo principal da greve não é por melhores salários ou benefícios, mas barrar o processo de privatização em curso na Petrobrás e garantir os direitos já conquistados pelos trabalhadores.
ATUALIZAÇÃO DA GREVE NO CEARÁ
Hoje (09), trabalhadores do campo terrestre Fazenda Belém, situado no município de Aracati, aderiram ao movimento grevista nacional. (foto anexa)
Em Paracuru, a contingência formada por supervisores e engenheiros retomou poços em Xaréu. Produção atinge máxima de 54% de Óleo e Gás. A petrobras está utilizando de horas-extras ilegais e regimes de sobre-jornada abusivas para manter a produção que conseguir. Sindipetro salienta que esses trabalhadores que estão operando nas plataformas em caráter emergencial não foram habilitados para tal, o que multiplica o risco de acidentes e derramamento de óleo ao mar.
ADIANTAMENTO DE POSSÍVEIS BOATOS SOBRE COMBUSTÍVEIS 
A greve nacional dos petroleiros não está afetando a distribuição de combustíveis e não pode ser considerada, em hipótese alguma, como a responsável pelo aumento no preço da gasolina em alguns postos de abastecimento do país.
Essa estratégia já é bem conhecida pelos petroleiros e foi utilizada, em larga escala, na greve da categoria em 1995 com o gás de cozinha. Os comerciantes escondiam os botijões da população e alegavam falta do produto em consequência da greve, com o objetivo de aumentar o preço do gás e jogar a culpa nas costas dos petroleiros.
A tática dos donos de postos de abastecimento é exatamente a mesma: ganhar dinheiro às custas dos petroleiros. Eles se aproveitam do momento e das especulações para enganar o motorista e subir o preço do combustível. E, claro, jogam a responsabilidade em cima da greve.
A prova de que eles mentem é a resposta divulgada, esta semana, pela própria Petrobrás e a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).
Em nota oficial, a estatal "reitera que, apesar do efeito na produção de petróleo e gás no Brasil, resultante do movimento grevista, a distribuição está funcionando dentro da normalidade e não há previsão de desabastecimento do mercado."
A ANP afirmou que “tem como função garantir o abastecimento nacional de combustíveis. No momento, não há risco de desabastecimento”.
Diante dos fatos, pedimos à população que não caia nessa armadilha dos donos de postos de abastecimento, que se aproveitam da luta série e legítima de trabalhadores para se beneficiar com ganhos milionários, demonstrando puro oportunismo.
Os petroleiros, filiados à FUP (Federação Única dos Petroleiros), esclarecem que não estão em greve por aumento salarial, mas sim por uma política justa, que garanta mais empregos e condições dignas ao povo brasileiro.
Por isso, pedimos, mais uma vez, o apoio da população para nossa causa, em defesa da Petrobrás e do Brasil!
--
Assessoria de Imprensa do Sindipetro Ceará/Piauí
(85) 98652.4262 - (85) 99638.5144
@nmcamelo

Comentários