Buenos Aires: Ato lembrou os dois meses do Golpe no Brasil

Em Buenos Aires: Ato lembrou os dois meses do Golpe no Brasil
O ato "Fuera Temer! Aquí y allá, la lucha seguirá!", convocado pelo Coletivo Passarinho, marcou os dois meses de golpe no Brasil lembrando 65 atrocidades do governo ilegítimo em uma performance/instalação com 65 post-its. Colados em frente à Embaixada, aos pés dos policiais que protegiam o prédio, os papéis amarelos formavam a palavra "golpe". Entre os "lembretes", estavam os ministérios e secretarias extintos, a nomeação de ministros investigados por corrupção, frases de Temer como aquela em que revela sua intenção de privatizar "tudo o que for possível", além de nomes escandalosos por si só, como "Alexandre Frota" e "Eduardo Cunha". O ato contou também com uma rádio aberta e com a leitura de uma carta destinada aos senadores brasileiros. A carta conta com a assinatura de diversos coletivos no mundo todo e deverá ser enviada às autoridades na semana que vem. O documento termina com um alerta: "Caso a voz do povo seja ignorada e o golpe seja concretizado, nós não vamos nos calar nem nos submeter a um governo ilegítimo, que não tem qualquer prestígio ou consideração pela população".
Fotos de Leandro Carvalho e do Coletivo Passarinho

Comentários