Unidos por uma sociedade mais justa

Pelo 22.º ano seguido o 07 de Setembro, Dia da Independência, também será o dia do “Grito dos Excluídos”. O mandato do vereador Deodato Ramalho (PT), que participou nos três últimos anos, mantém a coerência e se soma a todos os manifestantes para ampliar a visão de mundo na qual os homens precisam mudar a situação atual e passar a construir uma sociedade mais igualitária e solidária.
A organização do Grito definiu como tema “Vida em Primeiro Lugar” e o lema: “este sistema é insuportável: exclui, degrada, mata!”, numa clara referência às péssimas condições que a imensa maioria das trabalhadores e dos trabalhadores enfrenta no seu cotidiano profissional e que é mais sentida nas periferias dos grandes centros, como aqui em Fortaleza. “A vida é degradante para quem vive na periferia e é preciso acabar com essa diferença social gritante de nosso modelo econômico”, explica Deodato, baseado na experiência de vereador.
Durante seu primeiro mandato (foi eleito em 2012), Deodato Ramalho esteve envolvido na defesa dos interesses dos menos favorecidos. O exemplo é a realização de audiências públicas, como a realizada ainda em julho, no Genibaú, quando ouviu da comunidade histórias revoltantes como a falta de médicos e medicamentos no posto Galba de Araújo, assim como a redução no contingente de agentes comunitários de saúde para atender aquela comunidade.
Ao longo de seu primeiro mandato, Deodato vivenciou de perto os problemas como a falta de saneamento básico, cuja ausência resulta em alagamentos nos períodos chuvosos, gerando o transbordamento da rede e expondo a população a riscos de saúde, pois fica imersa em meio a dejetos.

Problemas como baixa oferta de mobilidade urbana, ausência de políticas públicas inclusivas e de distribuição de recursos; descuido com pedestres pela falta de calçadas e sinalização deficitária na travessia de grandes vias; não implementação de políticas públicas de regularização fundiária, entre outros problemas observados nas audiências públicas solicitadas por meio do mandato de Deodato Ramalho. Isso ajudou a levantar as principais demandas dos excluídos das periferias da cidade.
Bradar contra as injustiças sociais é um dever de todos os representantes da população. E o mandato de vereador é um instrumento para tentar reduzir essas desigualdades. É por praticar um mandato com esse objetivo que o vereador e sua equipe sempre estiveram nas manifestações do Grito dos Excluídos em anos anteriores – cá estamos novamente ao lado do povo.
Nosso mandato tem lado: é o lado dos excluídos, dos perseguidos, dos negros, das mulheres, das comunidades LGBTs e quilombolas, dos deficientes e de todos aqueles que precisam do compromisso por políticas públicas capazes de reduzir essas desigualdades.
Para tanto, em sua última audiência, Deodato sugeriu um projeto de lei para tornar obrigatória a escuta à comunidade (por meio de audiências públicas) e a participação popular (em plebiscitos e referendos) como imprescindíveis para emissão de pareceres técnicos dos órgãos públicos.
Visite a fan page do vereador Deodato Ramalho: www.facebook.com/Deodatopt

CONVITE - ATO GRITO DOS EXCLUÍDOS EM FORTALEZA:
A Frente Brasil Popular Ceará convoca a todos a se unirem nesta quarta-feira, 7 de setembro, para participar do 22º Grito dos Excluídos e Excluídas que terá concentração às 8h, na Escola Delma Herminia da Silva Pereira - Av. Presidente Costa e Silva, 2225 - Mondubim. 

Comentários

Duda Quadros disse…
A postura ética e aguerrida na defesa dos direitos humanos e ambientais em Fortaleza, do vereador Deodato Ramalho, lhe confere autoridade para estar entre os que representam todos e todas no Grito dos Excluídos.