Lula provoca: “Quer ser presidente? Vai pedir voto para o povo”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, na tarde desta quinta-feira (12), da abertura do 33º Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.
Na ocasião, ele relembrou as conquistas sociais promovidas pelas gestões petistas nos últimos anos e fez referências à sua possível candidatura à Presidência da República em 2018.
Lula ressaltou que a elite econômica mostrou profundo incômodo com as transformações ocorridas no país, sobretudo diante dos programas voltados à população mais pobre. “E se cuidem porque, se eu voltar, será para fazer mais do que nós fizemos”, avisou.
No evento, que contou com cerca de 2,5 mil educadores de vários estados, o ex-presidente citou os investimentos que fez no setor, como a construção de universidades federais e escolas técnicas, a implementação de cotas raciais, o Plano Nacional de Educação (PNE), a elevação dos recursos no Fundeb e no aporte no ensino público, de 4,8% para 6,3% [do PIB].
O petista criticou ainda o golpe que levou Michel Temer ao poder e as medidas adotadas pelo atual governo, como as mudanças no financiamento estudantil e a reforma do ensino médio
Ele mandou recado ao peemedebista e disse não acreditar em um líder político que age sem apoio popular. “Quer ser presidente? Vai pedir voto para o povo”, provocou, ao defender eleição direta para o cargo ainda neste ano.
Essa foi a primeira aparição pública de Lula em Brasília em 2017. Ele voltará à capital federal no próximo dia 20 para participar da reunião do Diretório Nacional do PT, que deverá elegê-lo para o comando da legenda. Fotos: Arnaldo Saldanha - Revista Forum.

Comentários