Por que o Odebrecht foi tão bonzinho com o MT?

Marcelo vai construir uma ponte para o futuro
Decisão do tribunal das contas dessa quarta-feira 22/III: o tribunal das contas mantem a idoneidade da Odebrecht e da Camargo e agora elas podem voltar a vender para o Governo!
O tribunal das contas, como se sabe, é um tribunal (sic) singular.
Ali o presidente tem um filho, o Tiaguinho Cedraz que fez fulgurante carreira nos processos que correm em tribunais (sic) superiores de Brasília!
Tem o relator das contas da Dilma, o Ministro Nardes, cujas contas com a Justiça e o sistema carcerário do país ainda precisam ser ajustadas.
E a dra. Arraes, mãe do candidato Eduardo Campos, também Ministra de contas, que deve à Nação elucidar mistério profundo: quem é o dono do jatinho?
A Bláblárina, que viajou no supra-citado jatinho seis vezes, também ainda não deu resposta à angustiante indagação: quem é o dono do jatinho?
Esse especialíssimo tribunal acaba de tirar a Odebrecht da forca.
Será essa a razão de o Marcelo Odebrecht tentar ser generoso com o MT (que é como o Marcelo trata do Treme em sua lista de alcunhas...) e garantir que, na hora de tomar a grana, na varanda do Palácio do Jaburu, o MT nao tenha sido "específico"?
(Não deixe de ler "Marcelo Odebrecht ferrou o Temer")
O Imparcial de Curitiba tenta fazer da Odebrecht um food truck na frente do farol da Barra em Salvador.
Talvez, por outras vias e contas, força mais alta pretenda dar à Odebrecht uma ponte para o futuro!
Talvez!
PHA

Comentários