Sem Terras sofrem ação truculenta no domingo

por Indinayara Gouveia - Mídia Ninja
Sem Terras sofrem ação truculenta no domingo (09) na cidade de Capitão Enéas, Norte de Minas Gerais. Cinco pessoas foram feridas na Fazenda Norte América, que foi ocupada no mês de janeiro deste ano.
Os militantes do MST se dirigiam para uma reunião, por volta de 7h30 da manhã, chamada pelo administrador da Fazenda, e foram recebidos a tiros ao chegarem no local. Cinco pessoas foram feridas pela truculência de Leonardo Andrade, administrador da propriedade, e de seus funcionários.“Nós chegamos lá e o Léo Andrade topou com a gente na porteira, só que nós ficamos a distância de 50 metros dele, aí nós falamos com ele que fomos em missão de paz então ele mesmo começou a atirar nas crianças, todo mundo apavorou na hora, correram para dentro do mato, criança ficou perdida e coisas nossas também ficaram lá dentro. ”, conta Sirleide Rodrigues dos Santos, sem terra e mãe de uma criança que se machucou durante a ação. Segundo pessoas do movimento, o fato das crianças estarem presentes era um sinal de que não era necessário usar de violência.
Cerca de 650 famílias estão acampadas no acampamento Alvimar Ribeiro. A ocupação da área ocorreu em janeiro deste ano e o proprietário Leonardo Andrade declarou interessem em negociar as terras com o instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), porém o não andamento do processo tem colocado em risco as famílias do MST, como explicam os dirigentes.
“O fazendeiro estava disposto a vender as terras e a gente está pressionando o INCRA e o governo para que desaproprie a área, mas esse acordo que havia entre as famílias do MST e o fazendeiro foi quebrado hoje de uma forma truculenta, violenta, onde tentaram fazer uma chacina contra as famílias do MST. ”, diz Renato Pereira, da direção do Movimento.
No Norte de Minas a luta pela terra é acirrada, há na região uma grande concentração de latifúndios, condição existente em todo o país pela falta de políticas que incentivem a reforma agrária. “Nós não nos tornamos sem terra por opção, nós nos tornamos sem terra por condição, vivemos em um país rico, mas que a riqueza é de poucos, vivemos em um país de muita terra, muita água, mas que está cercada pelos grandes latifundiários. ”, explica Samuel Santos, do MST.
Desde que montaram acampamento, as famílias buscam produzir tanto para o consumo das famílias quanto para o consumo da cidade. Samuel diz que a terra deve ser destinada aos trabalhadores que buscam fazer o uso adequado delas e o que aconteceu no domingo é uma situação inaceitável, “O nosso objetivo aqui é conquistar a terra, não é nem matar e nem ser morto. Nós não vamos permitir violência contra nossas crianças, contra o nosso povo e isso sempre foi usado no Brasil principalmente pelos latifundiários e por todos os poderosos."
A Polícia Militar esteve no local pela manhã e prendeu dois dos funcionários de Leonardo Andrade que estavam envolvidos no atentado, além de apreenderem na fazenda armas e munição. Os feridos não se encontram em situação de risco, dois deles que foram para o hospital de Capitão Enéas já receberam alta.
Curta e divulgue a fan page do Blog da Dilma no Facebook: https://www.facebook.com/BlogDilmaRousseff

Comentários