Brasileiros mostram resistência e voltam às ruas por Diretas Já

Mesmo sob forte chuva e frio, povo tomou conta da Avenida Paulista, em SP. Cerca de 50 mil se uniram em BH e outros milhares no restante do Brasil
O domingo foi dia de exigir eleições “ Diretas Já” e “ Fora Temer” em boa parte das capitais brasileiras. Manifestações organizadas por movimentos sociais e sindicais tiveram a adesão da população e mostraram que o presidente golpista Temer não tem mais condições de governar.
Esse foi o terceiro ato exigindo a saída do golpista Temer após a denúncia feita na quarta (17), envolvendo gravações nas quais ele teria negociado a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, entre ouros ilícitos.
Em São Paulo ocorreu um dos maiores atos, mesmo sob chuva, que reuniu cerca de 15 mil pessoas na avenida Paulista. O presidente do PT Nacional, Rui Falcão, esteve presente e afirmou que “o governo Temer acabou”. “A situação econômica se agrava. Não há outra saída que não seja eleições diretas.”
Para o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, “a chuva atrapalhou muito, mas há milhares de pessoas no Brasil inteiro se manifestando e deixando claro a reivindicação”. “Não é só o Fora Temer, é Diretas Já e a retirada das propostas de reformas”. Ele acrescentou que “os partidos sairão (do governo) porque sabem Temer é um defunto ruim e ninguém morre abraçado com defunto ruim”.
Liderança do MTST, Guilherme Boulos disse que “apesar da chuva, isso não afastou aqueles lutadores e aquelas lutadoras que estão tomando as ruas hoje em várias partes do país para dizer que esse governo do Michel Temer não tem mais condições de continuar”.
“Mais do que isso, é inaceitável qualquer solução para essa crise política profunda que o país passa que não seja por decisão popular, chamando o povo para decidir por eleições diretas e gerais já. Esse é o grito que está ecoando aqui na avenida Paulista e em várias cidades brasileiras”. Fonte: PT Nacional.

Comentários

Fudêncio disse…
Diferentemente da saída de Dilma, não há multidões nas ruas, e as que há, advogam apenas a volta do Antigo Regime ao poder (o mesmo PT já eviscerado pela Lava Jato).