"Flores da resistência" chegam até o ex-presidente Lula

Em tempos de perda de Estado Democrático de Direito, de falta de respeito pela classe trabalhadora e de ódio dos setores mais conservadores da sociedade, ao único projeto realmente popular e democrático já existente no Brasil, um coletivo chamado 'Flores da Resistência' nasce e atua para disseminar o amor e a esperança àqueles que sofrem com os resultados do golpe. Pessoas oprimidas que estejam passando por algum infortúnio também são acalentadas.
Na época do processo de cassação do mandato da ex-presidente, a ação trouxe amor à Dilma Rousseff. "Foi uma forma de resistência ao golpe. Toda semana mandávamos flores para ela." Declara a jovem química, Talitha Braga, militante do coletivo "Todxs na rua" e uma das ativistas do "Flores da Resistência".
A iniciativa do "Flores", foi de Renata Del Monaco, professora de rede pública que reuniu um grupo de amigos para discutir as questões que repercutem até hoje e logo após consumado o golpe.
O coletivo também atua na organização de debates e rodas de conversa com políticos e movimentos populares. "Atuamos juntamente com outros coletivos como o Democracia Corinthiana." Diz Renata
Na última quarta (12), quando divulgada a informação da sentença contra o ex-presidente Lula, baseada exclusivamente em delações premiadas negociadas ao longo de meses com criminosos confessos, o pessoal do "Flores da Resistência" não pensou duas vezes. Era hora de Lula receber as flores.
"Fui para acompanhar o pronunciamento e por acaso sentei ao lado da secretaria do ex-presidente. Ela me perguntou para quem eram as flores e eu disse que gostaria de entregar pessoalmente ao maior líder político da América Latina. Após o término da fala, a equipe de Lula me chamou. Foi muito emocionante! O ex presidente estava muito tranquilo e alegre, mas com um semblante combativo." Finalizou Thalita
Lula recebeu orquídeas como sinal de resistência e força. O coletivo também aproveitou para homenagear D. Marisa Letícia Lula da Silva que gostava muito dessa espécie de flor.
Na foto, Thalita Braga emocionada faz a entrega ao ex-presidente
Katia Passos, Jornalistas Livres

Comentários

Presidiário José Dirceu disse…
DECADÊNCIA DE UM MITO……
Triste,muito triste ver um homem ser condenado criminalmente após seus 71 anos de idade.
O Brasil sabe que Lula vai pagar por seus crimes na cadeia.
Lula da Silva, quem te viu quem te vê.
Hoje não passa de um criminoso condenado. Triste fim para aquele que se achava o “CARA” …..